quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

The Event

Anti-Restaurant Nova Criação™
um projecto gastronómico-artístico de Cátia Pinheiro, José Nunes e Rogério Nuno Costa

16 a 18 de Dezembro - Espaço Teatro Praga (Poço do Bispo)



Quinta-Feira, 16 de Dezembro - Anti-Restaurant de Natal Brasileiro

Sexta-Feira, 17 de Dezembro - Anti-Restaurant de Natal Japonês

Sábado, 18 de Dezembro - Anti-Restaurant de Natal Escnadinavo

Mais informações, menus e reservas em:
http://anti-restaurant.blogspot.com/

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

sábado, 9 de outubro de 2010

a propósito de "o que é o WTF?"

Objecto Ausente: WHAT? THE FAKE

Texto que o Nuno Miguel Afonso escreveu sobre o WTF?

sábado, 25 de setembro de 2010

Presunção e água benta cada qual toma a que quer

Aura (1931)

Walter Benjamin



Infra-mince
(1945)

Marcel Duchamp



Punctum
(1980)

Roland Barthes



WTF (2010)

Cátia Pinheiro & José Nunes

Para mais informações consultar Folha de Sala, patente no Negócio, Rua do Século nº9 porta 5 no decorrer da performance de WTF?

Contra factos não há argumentos

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

WTF? 21 a 26 Setembro



WTF? de Cátia Pinheiro e José Nunes
21 a 26 de Setembro às 21h30
Negócio (ZDB) - Rua do Século, nº9

Criação e Interpretação: Cátia Pinheiro e José Nunes
Mentor: Rui Horta
Vídeo: André Godinho
Colaboração Consultiva: André Godinho , Emília Pinto de Almeida e Rogério Nuno Costa
Assistência à Criação: Francisca Rodrigues
Apoio Técnico: Victor Pinto
Construção da parede: Luís Teixeira
Produção Executiva: Mariana Sampaio

Residências Artísticas: O Espaço do Tempo e a ACERT/TRIGO LIMPO
Apoio às residências: GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas
Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian, Luzeiro.
Agradecimentos: Estrutura, Mala Voadora, RE-AL, Teatro Nacional D.Maria II, Teatro Praga e Útero.





Espectáculo inserido no projecto Influências, co-produção entre o Mundo Perfeito, Galeria Zé dos Bois e O Espaço do Tempo.

O Mundo Perfeito, O Espaço do Tempo e a Galeria Zé dos Bois são estruturas financiadas pelo Ministério da Cultura, Direcção-Geral das Artes

http://www.zedosbois.org/2010/wtf-de-jose-nunes/
http://www.mundoperfeito.pt/

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Windek... Windek... Windek



Não estás a comprenhau?
Então tens que partir braço para comprar postiço

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O que é o WTF?! - Parte 1




Começou assim...


1. Proposta: Fazer um espectáculo que parta de uma obra de arte, de um artista, de uma influência.

2. Reacção: O que é uma obra de arte? O que é um artista? O que é uma influência?

3. Citação: “O que é uma obra? Em que consiste essa curiosa unidade que designamos por obra? Que elementos a compõem? Uma obra não é o que escreve aquele que se designa por autor? (…) Se um indivíduo não fosse um autor, o que ele escreveu ou disse, o que ele deixou nos seus papéis, o que dele herdou, poderia chamar-se uma obra? (…) Mas suponhamos que nos ocupamos de um autor: será que tudo o que ele escreveu ou disse, tudo o que ele deixou atrás de si, faz parte da sua obra?” (Michel Foucault)

4. Pensamento
: O termo “obra de arte” gera em nós uma aparente recusa. Quando pensamos em obra de arte, pensamos, quase inconscientemente, numa imagem de sacralização, de objecto artístico pontificado, inalcançável, irrepetível e sentimos imediatamente nas nossas costas o inevitável peso da história… da arte. Por outro lado, e uma vez que gostamos de tratar essas “obras” por tu e não por você, é uma constante alimentarmo-nos de obras de outros artistas para criarmos as nossas, sejam elas em formato performativo, plástico, visual, escrito, etc. Assim sendo, esta proposta tem algo de tautológico uma vez que, para nós, criar um espectáculo é sempre mergulhar nas influências.

5. Reflexão: Quando exploramos esta ideia de questionamento da arte, hoje em dia, estamos naturalmente a citar, logo, a mergulhar na influência. Portanto, não podemos ser hipócritas ou amnésicos e assumirmos esta lógica iconoclasta sem referir Marcel Duchamp, sem olhar para a caixa de Pandora aberta por Duchamp, em 1917, quando expôs Fountain e consequentemente passarmos por Kosuth e pelos conceptualistas americanos, sem pagar portagem, e depois pelos teóricos pós-modernistas e pós-estruturalistas, sem parar na casa de partida e receber dois contos.

6. Ideia: Abordando a tautologia do contexto em que nos inserimos, vamos falar sobre a própria encomenda. Como gostamos de criar regras e “armadilhar” o nosso processo criativo, vamos tentar cumprir a proposta (para não ficarmos apenas a reflectir sobre ela) e abordar um autor, escolhendo algumas das suas obras (e aqui servimo-nos da descrição de Foucault para o entendimento do que é um autor e do que é uma obra): o autor é Marcel Duchamp e as suas “obras” são: o readymade e o inframince.

7. Statement: 7.1. Não. Não é um espectáculo sobre o Marcel Duchamp, é sobre nós. 7.2. Pode ser um espectáculo herdeiro de Duchamp? Pode, mas todos os nossos espectáculos são herdeiros de Duchamp. Todos OS espectáculos são herdeiros de Duchamp. Toda a arte contemporânea é herdeira de Duchamp. 7.3. WTF!?


Parte 2 e 3 brevemente...


Mais informações AQUI e também AQUI

F for Fuck

sábado, 28 de agosto de 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

WTF!?

What the fuck?
They know what is what,
But they don't know what is what,
They just strut.

What the fuck?

They just know,
What they know,
What they don't know,
What is what

domingo, 8 de agosto de 2010

ISTO É...

.
.
.
NOVA CRIAÇÃO™


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

domingo, 18 de julho de 2010

terça-feira, 8 de junho de 2010

Autoradio Alkantara

Amanhã, a Estrutura vai estar aqui com comida pós-estruturalista e pós-dramática:


http://www.prado.tv

mais infos em : http://www.vouatuamesa.blogspot.com/

quinta-feira, 27 de maio de 2010

quinta-feira, 20 de maio de 2010

sábado, 1 de maio de 2010

sexta-feira, 23 de abril de 2010

PUB

HAN SHOT FIRST - Diogo Bento e Inês Vaz



22 a 27 de Abril de 2010 às 21h30
Novo Espaço do Teatro Praga
Poço do Bispo

mais info em: http://hanshotfirst2010.blogspot.com/

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Infra-mince

QUAND
LA FUMÉE DE TABAC
SENT AUSSI
DE LA BOUCHE
QUI L'EXHALE,
LES DEUX ODEURS
S'ÉPOUSENT PAR
INFRA-MINCE

Marcel Duchamp

terça-feira, 13 de abril de 2010

The Perfect Nippy




"Perfection is an imaginary state distinguished by its improbability. A much-quoted chauvinistic example is living in an English cottage with American central heating, a Japanese wife, a chinese cook, and a French mistress. A notion of imperfection is a country where the Germans are the police, Finns the comedians, Italians the army, Belgians the pop singers, Spanish run the railways, English are the cooks, Irish the waiters and the language is Dutch. Like most generalizations, both examples contain a germ of truth."
Alan Fletcher in The art of looking sideways

domingo, 11 de abril de 2010

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Tau-Tau!



courtesy Luís Miguel Felix

quarta-feira, 7 de abril de 2010

terça-feira, 6 de abril de 2010

WTF?! primeira pérola

Quem nunca pecou que atire a primeira pérola...

DEPARTAMENTO DE MARKETING E RELAÇÕES PÚBLICAS

.
.
.
NOVA CRIAÇÃO™
empresa geradora de capital simbólico



—testes promocionais—






brevemente...

Em residência



Mais informações AQUI e AQUI

segunda-feira, 5 de abril de 2010

ESTAMOS AQUI, II

.
.
.
VOZ
primeiro ensaio



...os ensaios de corpo, brevemente.

sábado, 3 de abril de 2010

ESTAMOS AQUI

.
.
.
VOZ
primeiro ensaio




...mais, brevemente.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

terça-feira, 30 de março de 2010

Duchamp explicado às crianças

click HERE

O TOM DELA

.
.
.
Boa!

Então a lista de coisas a trazer (se bem me lembro):


—TRAZER

  1. O Engenheiro do Tempo Perdido
  2. F for Fake
  3. (não me lembro — sei que falámos do de Duve, do Danto e das coisas da vigilância, mas não me lembro se irias trazer alguma coisa relativamente a isso)
  4. Câmara de filmar (opcional)
  5. Cérebro (caso se aplique)
  6. Pinto
  7. Sol
  8. Calções de banho (preferência por corres garridas e primaveril contrastantes com a paisagem bucólica da Serra do Caramulo)
  9. Roupa quente (isto não é Marrocos!)

—NÃO TRAZER

  1. Uma virose gastro-intestinal (já chega a da Cátia)
  2. Um crítico que venha atrelado a ti ou te persiga de Lisboa até cá (excepção feita caso o crítico venha na bagagem da camioneta dentro de uma mala e previamente espancado)
  3. Coisas velhas que remetam para o imaginário poético do sotão da avó
  4. Metáforas
  5. Livro de cozinha rápida para os amigos da Nigella Bites


Isto também poderiam ser as "Regras do Bom Performer em Residência".


Acho que é tudo,



@Rogério Nuno Costa, "Espectáculo de Teatro" [residência], 2008 (imagem de arquivo)

domingo, 28 de março de 2010

AESTH(ETHICS), II

.
.
.
NEW CREATION™
our headquarters, part 2









1+1=3
A Meeting Between Two Creates Something New

Beckmans School of Design showcase



This year, the final-year students in Product Design at
Beckmans College of Design have created an alternative meeting place in Greenhouse at the Stockholm Furniture Fair. The students have created a space to inspire informal gatherings of people, in the same way as you would meet spontaneously about town - sitting at the edge of a monument, on a front porch or a flight of stairs. The furniture in the showcase are based on indivdual briefs to create a specific type of furniture. In contrast to what is usually the case in Greenhouse, where many prototypes are for view only, the students have encouraged the visitors to interact with the furniture and the space. As a a bonus this year, the third-year students have collaborated with the second-year Advertising and Graphic Design students in creating a catalogue and a film:





MORE

AESTH(ETHICS)

.
.
.
NEW CREATION™

our headquarters, part 1


quinta-feira, 25 de março de 2010

is this art?

.
.
.
A VIDEO ABOUT A PARODY ABOUT A VIDEO
this is meta-meta-art


quarta-feira, 17 de março de 2010

segunda-feira, 8 de março de 2010

sexta-feira, 5 de março de 2010

NEW of the day #3



“(…) the dialectic of the Old and the New: it is those who propose the constant creation of new terms (“postmodern society”, “risk society”, “informational society”, “postindustrial society”, etc.) in order to grasp what is going on today who miss the contours of what is actually New. The only way to grasp the true novelty of the new is to analyze the world through the lenses of what was “eternal” in the Old (…)”

Slavoj Žižek, First as Tragedy, Then as Farce, 2009

Tautology Fans

1. ANA MALHOA GOES FOR TAUTOLOGY

A band is The Band


2. PANDA TAU TAU LOGIC



Mais tau tau da nossa parte em breve...

quarta-feira, 3 de março de 2010

1+1=3



Da junção entre uma coisa e outra, resulta sempre uma terceira coisa...

Pastilhas Elásticas + Hélio = Voar
Estrutura + Rogério Nuno Costa = Nova Criação™

“Geopolítica do Caos” (2009) terminava com a interrogação: “Será possível encontrarmos uma nova metodologia?”; no contexto da actualidade política internacional, pretendíamos colocar em questão a possibilidade de uma nova metodologia pós-falhanço das duas grandes narrativas do séc. XX. Por trás desta afirmação estava também patente, num subtexto meta-teatral relacionado com as inquietações dos dois criadores, a possibilidade de uma nova metodologia para um projecto novo, que permitisse uma evolução do patamar em que se havia ficado para uma “outra coisa”: a entrada de um terceiro elemento (Rogério Nuno Costa) será o elo “desbloqueador” que apresenta a possibilidade de uma NOVA coisa (Terceira Via™). Como diria Marcel Duchamp: “Um é unidade, dois é o duplo e três é o resto!”.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

The King of Tautology



But in the philosophic tabula rasa of art, “if someone calls it art,” as Don Judd has said, “it’s art.” (…) All art (after Duchamp) is conceptual (in nature) because art only exists conceptually. (…) Works of art are analytic propositions. That is, if viewed within their context – as art – they provide no information whatsoever about any matter of fact. A work of art is a tautology in that it is a presentation of the artist’s intention, that is, he is saying that that particular work of art is art, which means, is a definition of art. Thus, that it is art is true a priori. (…) Art indeed exists for its own sake. Art’s only claim is for art. Art is the definition of art.


Joseph Kosuth in "Art After Philosophy"

sábado, 27 de fevereiro de 2010

PROCESSO CRIATIVO

.
.
.



Le jour du spectacle arriva. Je pouvais prévoir tout ce qui allait se passer. J'étais dans l'indifférence la plus complète jusqu'au moment où j'entrai dans ma loge; alors mon cœur se mit à battre.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

NEW of the day #2

VIVA O NOVO!
NOVOS passos exigem de nós coragem.
Mas, queiram ou não, o NOVO sempre vem.
E quando o NOVO vence, a máquina do mundo gira melhor.
Porque o NOVO desafia.
E, para nossa felicidade, o NOVO sempre vence.
O NOVO nos torna pessoas melhores porque nos torna NOVAS pessoas.
NOVAS crianças surgem para nos dar as mãos.
NOVOS projectos deixam a tristeza numa agenda que não se abre mais.
O NOVO é lindo. Assim como os sonhos, o NOVO não envelhece.
O NOVO é belo, porque nos muda. O NOVO nos leva a NOVAS estações.
O NOVO incomoda.
Porquê?
VIVA O NOVO!

quote from HERE

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

NEW of the day #1




“As possibilidades criativas do que é novo são, na maioria das vezes, descobertas lentamente, através de formas antigas, instrumentos antigos, domínios de concepção, que através do aparecimento do novo já estão, de facto, liquidados, mas que, sob a pressão do novo que está em preparação, se deixam arrastar por um desabrochar eufórico (…)”

Laszlo Moholy-Nagy, via Walter Benjamin em Pequena História da Fotografia

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

domingo, 7 de fevereiro de 2010

a NEW beginning

.
.
.
Começo por deixar aqui escrito (e porque o video-blog ainda não está pronto...), que só aceitei colaborar com o José Nunes e a Cátia Pinheiro nesta nova criação que se chama "Nova Criação" porque considero ser muito mais fácil fazer uma 'nova criação' do que uma 'criação nova'. E eu gosto do "fácil", porque sou uma pessoa fácil. A minha religião manda-me ser preguiçoso.

É esta a primeira rogerisse.


Até já,
RNC